Uma pesquisa realizada em todas as capitais pelo SPC Brasil e pela CNDL com internautas que vivem fora do padrão de vida e encerram o mês com as contas no vermelho ou no 'zero a zero', revela que 28% dos entrevistados admitem usar o cheque especial e o cartão de crédito como extensão da própria renda.
Os especialistas do SPC Brasil alertam que o cheque especial é um instrumento de crédito bastante prático, mas que deve ser usado apenas em casos emergenciais e de curto prazo, como cobrir o pagamento de uma despesa imprevista e inadiável.
Quatro em cada dez entrevistados não controlam gastos

Exemplo da falta de planejamento é que 76% dos consumidores ouvidos pela pesquisa não têm o hábito de separar mensalmente uma quantia para as atividades de lazer e bem-estar, e vão gastando conforme a necessidade e a oportunidade que encontram.

Como consequência dos gastos impensados, surge a inadimplência. Três em cada dez (29%) internautas que vivem além do seu padrão de vida disseram estar com o nome cadastrado em serviços de proteção ao crédito, sobretudo os entrevistados da classe C (34%). O tempo médio de inadimplência chega a 23 meses e mais da metade (52%) dos que estão com o nome sujo encontram-se nessa situação há mais de um ano.

23 de março de 2013

This is a sample comment!

23 de março de 2013

This is a reply to the sample comment!

23 de março de 2013

This is a reply to a reply!

23 de março de 2013

This is second sample comment!

23 de março de 2013

This is third sample comment!

31 de maio de 2013

Once again nothing interesting to comment!

Comments are closed.